quarta-feira, 20 de junho de 2012

A delicada arte de apreciar

 




A vida é um presente e no dia-a-dia ficamos muitas vezes presos a preocupações e nos esquecemos da arte de apreciar as belezas que nos esperam.

Quando paramos para observar uma flor, um gesto, uma palavra, ou até mesmo uma nuvem que está se movendo no céu nossa alma respira a verdadeira paz que carregamos, aquela que mora na calma. Hoje em dia a pressa virou nossa parceira de todas as horas, de todos os dias. Uma angústia causada pela ansiedade dos afazeres. Tudo tem que ser pra ontem e acabamos deixando pra depois o essencial.

Saber apreciar os minutos que chegam até nós é viver realmente o AGORA, é estar em harmonia com tempo e espaço. Essa apreciação também tem que ter vista para nossa alma, pois é lá que encontramos os motivos mais belos, é lá que mora nosso tesouro e nosso não-tesouro que nem por isso deixa de ser menos importante. É lá que moram a loucura e a doçura que andam de mãos dadas em dias de sol e de chuva quando decidimos cantar a leveza que há em nós, que tecemos a compreensão por nós e pelos outros e somente lá é que sabemos a real importância que temos e o quão especial somos.

Essa apreciação é um exercício a ser praticado diariamente com nosso ambiente interno e externo.

Que saibamos apreciar com amor e amizade nossos lugares de luz e de sombra e que resaltemos o que nos proporciona a paz e a alegria de viver.


A arte de apreciar é praticada por almas que já entenderam a beleza e a delicadeza do existir.

Meire Oliveira

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Vida que flui

 



Descobri que todos os dias posso acordar alegria em cada pedacinho da minha vida e ela me devolverá luzes grandiosas mesmo que seja por entre nuvens densas. Seguro na palma de minha mão o encanto pela vida que permeia os meus dias.
  
Trago no peito o sabor manso que enleva a alma de ternura e bem querer. E acredito que a produtividade e a inteligência em viver está nisso: em nos afastar do que não nos acrescenta e em transformar qualquer sentimento de raiva ou angústia em mudanças dentro de nós, porque tudo é lição. E quando a gente percebe o quanto o que denominamos mal nos fez bem nos sentimos gratos. 

Quando apontamos a direção dos nossos pensamentos pra soluções e não para os problemas nossa mente trabalha mais leve e focada fazendo nossa vida se mover na direção do que queremos. Ao deixarmos um sorriso largo nascer em nosso rosto essa largueza se expande até o coração e ali faz caber todas as preciosidades que a vida nos traz. 

Temos que ser firmes e ter sempre fé para que as desventuras não encubram de nuvem as venturanças que embalam as batidas do nosso coração.

Que o balançar da vida nos traga o verdadeiro equilíbrio, aquele que não vem de fora, aquele que só nós podemos construir em nosso interior.

Agradecer a tudo o que temos e vivemos até aqui é uma forma de regar nosso jardim para que as flores continuem a crescer porque o perfume da gratidão é pura bênção.

Meire Oliveira


Eu te convido a sentir

Hoje eu vim te convidar para fechar mais os olhos. E quando digo fechar mais os olhos é para internalizar mais, para sentir mais. E dar...